Zombie Walk, Instameet e Fotografia de Rua

Longe de mim falar que entendo alguma coisa de fotografia de rua. Mas quem que nunca estudou Bresson e pensou em sair por aí com uma Leica registrando tudo que aparecesse de interessante pela frente?

Bem, a grana pra Leica ta curta. Não da pra pegar nem o hype do momento, a Fuji x100 que custa o preço da minha D7000.

Tudo besteira consumista. Isto não vai fazer sua foto ficar melhor. Talvez mais divertida, interessante, motivada, “fácil”… mas melhor, não. No mínimo é uma boa desculpa pra sair de casa e fotografar, afinal você gastou tudo isso só pra se sentir um Bresson da vida fotografar na rua”

Entrando no assunto, já faz um tempo acompanho o Blog do Erik Kim, um chinês fotógrafo de rua que mora em Los Angeles. Também acompanho o blog do 85mm que publicou um ebook gratuito com 96 páginas praticamente ensinado fotografia de rua chamado Going Candid com várias técnicas e desculpas para usar na fotografia de rua.

Pondo em prática!

De nada adianta só ler. Quem não tem Leica caça com D7k… ou o iPhone mesmo.

Batuque na Bateria #igersmeetibira

Espere o assunto chegar. 3º Lugar!

Graças a uma amiga, conheci o Instarefa e o Igerssaopaulo (facebook). E nesse dia que os conheci tinha um encontro com passeio fotográfico e premiação no Parque do Ibirapuera.

Das fotos que fiz, esta ao lado ficou em terceiro lugar. E jamas a teria feito sem uma das dicas do livro: “Se você sabe que o assunto vai passar por um determinado local, aguarde no local“. E assim o fiz. Enquadrei as “panelas” e esperei até uma criança aparecer e começar a batucar.

Não estou tirando foto dela, mas sim “das panelas”, pois estava fotografando antes dela passar! E tenho um GRANDE receio de tirar foto de crianças. Se eu fosse pai, ficaria preocupado de ver gente tirando foto de meu filho. Nunca se sabe se é um fotógrafo maluco, mas inofensivo, ou algo mais grave. Aos curiosos, os pais estavam a menos de 2m das panelas.

Rawrrr

Cééééérebroooo!!!

Também aproveitei pra praticar “proximidade” na Zombie Walk SP 2011. Local público, cheio de gente querendo ser fotografada e uma oportunidade de chegar BEM perto sem maiores preocupações.

É praticamente a frase do Cappa: “Se sua foto não está suficientemente boa, você não está suficientemente perto

Nessa saída priorizei duas lentes. A 35mm 1.8 e a 85mm 1.8, que na D7000 funcionam quaaase como uma 50mm e uma 130mm. Ambas com abertura máxima pra eliminar o máximo possível o fundo.

No meu Flickr estão as outras fotos da Zombie Walk e no meu Photostream algumas fotos do Ibira.

Anúncios

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: