Test Drive: Nova Honda NC700x

Resumo: A Honda fez a moto que eu queria.

© 2011 Honda NC700x “Multistrada”

Desde os últimos test-drives que fiz, estava dando a futura compra da BMW G650GS como quase certa. Eis que passando pela COMSTAR da Rua Pamplona, vejo um modelo “diferente”.

Análises de especificações técnicas ou “imparciais” estão cheias por aí. Minha avaliação é parcial e pro MEU lado, feita olhando o lado prático e emotivo.

© 2011 Honda

Do tamanho da G650GS, a primeira coisa notável é o TREMENDO guarda volume que cabe um capacete fechado inteiro (mais o que você colocar dentro dele hehehe).

O Guidão está numa altura perfeita para meus 1,75m. Fico sentado de forma confortável a ponto de poder pilotar assim por horas. Os comandos estão muito bem posicionados, com detalhe para o lampejador no mesmo botão do farol.

© 2011 Honda

A trava que abre o bagageiro, girando para o lado oposto, destrava o banco do garupa, que revela o bocal para o tanque de combustível. Fiz vista grossa com os “míseros” 14L (reserva inclusa), mas o forte dela, e dirigindo me pareceu verdade, é ser mais econômica que até mesmo uma monocilíndrica. Se fizer mais que 300km sem precisar abastecer, já fico feliz, pois pretendo viajar bastante com ela.

© 2011 Honda

O painel informa o essencial. Mas mostra uma coisa que a  G650GS não tem: Quantidade de combustível. Não é pedir demais, mas parece que pra BMW é.

Adoraria um contador de marchas. Sim, não é frescura, é controle.

Ainda mais que, além de ter dois cilindros, ela tem SEIS marchas! Isto vai me garantir uma viagem tranquila e sem surpresas.

A Pilotagem na cidade.

Não tinha fila, então tomei a liberdade de fazer mais do que “uma volta no quarteirão”. A pilotagem não deve ter levado menos que 10 minutos. Peguei rua, buraco, corredor, curvas e retas livres. Sem preocupações extras pois trabalho a 8 anos na região.

O porte é o mesmo que o da “G”. Mas me sinto melhor com o tamanho da frente já que agora o baú que justifica o tamanho. A moto é leve, alta, fico ereto a os pés alcançam bem o chão. Mas não chego a encostar o calcanhar. Guidão acima da maioria dos retrovisores. Ótima no corredor.

Motor dócil, só morreu no meio do percurso pois testei esse limite. Não testei o ABS, mas freia bem. Arranca muito. Mais que a BMW e a XJ6. Corta o giro por segurança em 6000RPM na primeira e segunda marcha. Não cheguei a engatar a sexta. À 70km/h a rotação estava tão baixa que iria morrer se subisse .

Vibração? Em baixa é o oposto da BMW e igual a XJ6. Em média começa a vibrar muito pouco, só começa quando está nos 5kRPM para cima, que é próximo do limite dela.

Mesmo alta, fez curvas mais fechadas muito facilmente. Inclusive pra manobrar no corredor (andando e “parado”). A visão é excelente. A troca de marchas é macia e a manete de embreagem também.

A suspensão funcionou bem nos buracos. Mas está longe de ser “offroad”. Se colocar um pneu misto talvez enfrente uma estradinha de terra. Porém, não encontrei um botão pra desligar o ABS. O que pode ser um tanto… perigoso na terra.

Ao contrário da minha moto, ela permite que eu engate a segunda marcha com ela parada. Mas o neutro foi “encontrado” muito naturalmente. Não tem como desligar o farol. O baixo já começa ligado. Também não tem o sistema que corta a ignição caso se engate a 1ª e esteja com o descanso lateral levantado.

Acessórios

© 2011 Honda

Que a moto é excelente pra viajar, ela é. Mas existem muitas coisas que ajudam a melhorar a viagem. Outras essenciais para ir mais longe.

Infelizmente a Honda ainda não trouxe os acessórios originais. Alguns até “obrigatórios” pra proposta da moto. Fora do Brasil a lista é grande, mas vou citar alguns interessantes:

Sim, manopla elétrica aquecida! Também adaptador de 12V pra ligar GPS/Celular, todos originais.

Bolha maior também é essencial. Achei a original pequena, mas já ajuda bastante.

Bauletos prefiro pagar “menos” nos da Givi ou Chad.

Cavalete, protetores, e farol de milha (que nem de milha parecem ser…) ajudam, mas não são prioridade na minha lista pelo menos. Protetor de vento para as mãos acho válido.

Conclusão

Como já comentei, quero uma moto econômica para viagens, mas bem confortável e a um preço “justo”. Ainda acho os quase R$30.000 pela versão sem ABS meio caros. Mas considerando as outras motos que tinha em vista: BMW G650GS, Yamaha XJ6-F, Kawasaki Versys e Ninja 600, acho que a Honda chegou com uma “Mini Ducati Multistrada 1200” a um preço que a Kawasaki, Yamaha e principalmente a BMW não vão gostar.

Resta saber do seguro. Mas pelo estilo da moto, mesmo se ficar muito alto, não acho que será muito visada, mesmo sendo Honda. Em último caso, coloco um Ituran pra desencargo. (LoJack NUNCA MAIS).

Anúncios

22 Comentários

  1. roberto · · Responder

    estou acompanhando desde que foi lançada na europa, há a minha receberei na terça 28.08,

  2. Bacana, boas e claras informações… Também andei na moto e gostei muito… Apenas ainda estou curioso em saber quais bauletos e suportes poderão ser usados nessa motocicleta… Alguma sugestão?

    1. Cleiton. Eu encontrei no site da Givi. A honda tem as dela mas, como toda a linha de acessórios, ainda não está disponível.

      1. Ok, obrigado.

  3. Gabriel Alves · · Responder

    Ainda estou pagando a CB300, mas já estou na mesma dúvida que você estava com a próxima moto: G650GS, Versys ou NC700X

    1. Ja tomei minha decisão. Peguei a G650GS 2010 completa, com baú e malas laterais originais, mais bolha e bolsa de tanque. Economizei 10.000 pra gastar viajando e não com moto zero na garagem. Em breve faço uma analise!

  4. Rogerio Paixão · · Responder

    Felipe, fui hoje ver a moto e adorei. Com C ABS, está beirando os 32k. Se der 50% de entrada, vai pagar 24 x 806. Já a GS sai por 29800, com 50% + 24 de 651 (taxa 0%), mas tem dois anos de garantia (Honda só um) e o mesmo tempo de BMW Care inclusos. Não andei na GS, mas por ser mono, me preocupo com as vibrações perto dos 120 km/h, um bom cruzeiro para estrada. O que me diz?

    1. Rogério. Andei nas 2. A Honda é a melhor tanto em motor como vibração. Só peca no conforto do banco. Meu problema é quando cotei o seguro. Em 4 anos dava pra comprar uma zero. Já a BMW, o seguro de uma zero fica 1/17 do valor. Se não for colocar seguro em nenhuma, vai de honda.

  5. Rogerio Paixão · · Responder

    Grato pela dica. Mas acho que não dá pra viver sem seguro. Eu acabei de pedir a cotação para meu corretor e, quando tiver o resultado, posto aqui, para comparações.

  6. Rogerio Paixão · · Responder

    Felipe, só para que seus leitores tenham referência, no meu perfil (55 anos, não uso para trabalho, garagem coberta etc) a BMW fica R$1160,00 e a Honda R$ 1600,00, aproximadamente, divididos ambos em quatro sem juros, com coberturas próximas a 50 mil e franquias de 5 mil e pouco. Nesses valores, o preço do seguro não parece ser decisivo na escolha. Abraços.

    1. Por esse valor, eu ficaria com a Honda! No meu perfil, a BMW ficou em 1600 e a Honda 10.467,84!!! Detalhe: a FRANQUIA foi de 3.908,23. TOTALMENTE sem noção.

  7. Orlando Pontes · · Responder

    Já testei a BMW e gostei. Não consegui fazer o teste drive da Honda em SJCampos. Não tem moto nem para vender, quanto mais para test drive! Minha única dúvida é se não vou me arrepender quando encontrar uma “terrinha\lama” na frente com a Honda. Sempre tive moto trail.
    Obrigado pelos comentários, vou insistir no test drive antes de decidir!

    1. Bom, ela é menos “off” que a G, o que não quer dizer que não vá bem. Tudo é questão de técnica e escolher um pneu misto, já que ela vem com um pra asfalto.
      Recomendo ver a viagem da Suzane
      http://suzanecarvalho.blogosfera.uol.com.br/2013/02/25/manaus-e-veredicto-final-sobre-a-expedicao-e-a-honda-nc-700x/

  8. José Antonio · · Responder

    Esqueça BMW, só tem nome…veja reportagens na Motoline, além do mais….G 650 GS sai de linha para entrada da 700….corra das de 1 cil p viajar amigo!!!

    1. José, nem tanto assim. Também me empolguei com a F700GS. Mas se ela não custar o mesmo que a G650GS, a G ainda tem mercado sim. É uma tremenda moto.
      Melhor ainda, abaixarem o preço e manterem ela em linha! O projeto dela é fantástico, basta ser conformar com 1 cilindro só!

  9. Fabiano · · Responder

    Felipe,
    Minha dúvida pode não parecer, mas é muito próxima da sua, senão vejamos: Eu tenho há 4 anos uma Yamaha Midnight 950. Jjá fiz algumas viagens nela, a mais longa delas em maio de 2013 para Machu Pichu no Peru. Eu e minha conpanheira gostamos de fazer viagens de moto, meu uso na cidade é quase nulo mas quero mudar isto. Por conta deste meu perfil acredito que uma Bigtrail me daria mais conforto nas viagens e mais vontade de usar a moto na cidade. Meu sonho de consumo é a BMW R1200RT, mas está fora do meu alcance no momento. Gostaria de economizar com o custo de manutenção e propriedade da moto e estava com a F800GS usada(2012 na casa de 30 a 35mil) em vista mas me deparei com muitas boas opniões sobre a NC700X e sua decisão pela BMW650 foi um banho de agua fria para mim pois o seguro é algo que me preocupa tbm, assim que pude fiz algumas cotações e consegui 1/14 do valor da moto na porto seguro, a absurdos 1/7 no BB(minha seguradora atual). A BMW F800GS consegui valores entre 1/12 e 1/14 estou tentado a arriscar na NC700X com seguro Porto seguro, quem sabe o uso de um rastreador poderia ajudar. Queria saber sua opnião, lembrando que a economia para manter a moto é algo que está contando muito para mim neste momento. Quero tbm uma dica de rastreadores(vc poderia fazer um posto sobre isto). Qual sua seguradora. Bom no mais parabens pelo blog. e Volte a escrever

    1. Fabiano, qualquer seguro a partir de 1/12 do valor do bem já começa a ser bom negócio. Aí vai do valor que você pode arcar por ano. Bom saber que a Porto tem um valor legal pra NC.
      Quanto ao rastreador, bom, roubaram minha GS. Se eu tivesse rastreador, achariam a moto, como a políia achou. Só que detonada. E aí? Quem paga? Se tem seguro, não tem porquê ter rastreador. Eu estaciono, travo o guidão e não fico com fressuras de trava de disco, etc. Seguro é liberdade pra isso.
      Já de conforto, já andei em todas estas. A G650 é a mais confortável de todas, seguida da R1200, depois a Nc700x e por último a F800GS. A F800 se você quer conforto, melhor trocar o banco.
      A NC, a 600GS e 800GS dão pra usar na cidade, vão bem no corredor.

  10. Fabiano · · Responder

    Obrigado pela resposta. Também não tenho muita frescura com a moto não, tenho seguro para não esquentar a cabeça, pensei que talvez o rastreador ajudasse a diminuir(e muito) o valor do seguro, mas fiz o teste aqui na cotação online da Porto e não dá diferença, não consegui fazer a cotação no BB, mas tbm não deve ter muita diferença. Que pena que levaram sua GS. Pelo jeito aí no Sudeste é comum o roubo de bigtrail. Vou me mudar para ES e fico um pouco preocupado. Você comprou outra moto? Ia te perguntar da manutenção da BMW, quanto a custos, mas acho q nem deu tempo de sentir. Ouvi dizer q coisas simples como uma troca de óleo, troca de relação saem bem caros.

    1. O que faço na concessionária é a revisão somente. Isso vale a pena. Recomendo até a Power BMW de Santo André que tem um preço justo e um atendimento de primeira. Fui na Eurobike e só em arrependo. Óleo da pra trocar em qualquer lugar. E manutenção a cada 10.000 me parece justo, mesmo fora da garantia. Depois da revisão eu trocaria o óleo após 5000 da revisão fora. Depois voltaria pra revisão.
      Agora estou sem moto. Talvez pegue uma Citycom pois minha vida esta tendo outras necessidades. Mas que vou pegar uma 1200GS Sport, um dia vou.

  11. Lafaiete · · Responder

    Bom dia, adquiri uma NC, devo pegá-la daqui um dia, pesquisei muito sobre a moto, li e reli vários blogs e sites, o que me deixava preocupado mesmo era o tanque ser debaixo do banco, mas após matutar a respeito vi que não seria um infortúnio tão grande, pois com alforges e baú não haveria necessidade de colocar bagagem no banco do carona. O que decidiu minha compra foi a marca, que tem respaldo, várias assistências técnicas espalhadas pelo pais, a economia de combustível, seu estilo, o porta capacetes etc. Quanto as outras motos, tava de olho na Versys, G650, V-storm, praticamente todas as trails de media cilindrada do mercado, algumas não gostava da marca, por questões pessoais mesmo (pois são todas boas motos), exemplo BMW, Suzuki, mas ‘rejeitei’ todas essas e as outras pelos fatores preço e facilidades que a Honda ofereceu, a NC saiu 27.200,00. Fiz teste na Tiger 800, acho que (opinião pessoal, tendo em vista a característica lisa e esportiva do motor 3 canecos) é a melhor de todas, mas não consegui negociar com eles$$$$$ rss. Bom, como já fiz uma viagem ao atacama, rodando 11mil km’s, com uma fazer 250, posso dizer que uma NC será perfeita para as próximas viagens!!!!! rsss

  12. Felix Miglioranza · · Responder

    É muita coincidência. Eu também estou pretendendo trocar de moto (atual HD sportster 883) e minhas opções são exatamente a BMW G650GS, a Yamaha XJ6 F e agora a Honda NC700x. Contra a BMW pesa o fato de ser monocilíndrica e apresentar alguns defeitinhos crônicos. A XJ é um tanto dura. A NC é meio alta pra mim (1,69), mas é tão leve, que dá pra segurar só na ponta do pé. Acho que será minha próximo parceira. De todo modo, parabéns pelo artigo. Bem fundamentado e sem paixões.

  13. Paulo Blanco · · Responder

    Sobre o tanque de combustível para quem faz espediação , pela quantidade de bagagem que se leva, sem o bocal para fora é uma merda.Pois quem desenvolveu esse projeto nunca viajou longe, ou não é feita para viagem eu que estou insistindo.Pois minhas viagens é de mais de 10.000 km, pois deixei de lado esse projeto da Honda é viajo de vulcan 750 1996 hoje com mais de 150.000 km rodados na America.

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: